• Luísa Colombi

Waffles de amêndoas e linhaça (sem açúcar) - Stranger Things edition

Aficionados pelos anos 80 piraram na série disponibilizada pela Netflix, Stranger Things.

Passada no ano de 1983, na fictícia cidade de Hawkins, Indiana, a história, que mistura ficção científica, suspense e drama, tem todo um enredo e produção digno de filme do Steven Spilberg com toques de Stephen King, sabe? #osnerdpira



Nunca fui muito fã do gênero, mas confesso que a narrativa me cativou com o tempo e agora já estou ansiosa para a nova temporada que tem data de estréia só para outubro deste ano.


A história se desenvolve a partir do desaparecimento misterioso de Will Byers, um menino de 12 anos. Os núcleos centrais se dividem entre os adultos, os adolescentes e as crianças (familiares, amigos e a polícia), que buscam encontrar Will, cada um da sua maneira. Nesse processo, muitas coisas estranhas acontecem, envolvendo pesquisas secretas do poder público, forças sobrenaturais e o aparecimento de uma menina, digamos, especial. A famosa Eleven.


E é por causa dela que a preparação de hoje entra na comida de série/filme aqui do blog



.

Para quem assistiu, sabe que a Eleven é fissurada REAL no Waffle da Kellogg's.

Ora, pensei com meus botões, oportunidade perfeita para já unir o útil com o agradável: receita nova com tema específico.


Não sei se a Eleven gostaria da minha versão invés da Eggo , mas acho que teria grandes chances (melhor que waffle congelado com certeza é hahaha). E se eu não dissesse, quem for provar jamais saberia que a minha versão não tem glúten, nem lactose e açúcar! Ou seja, possível de apreciação por todos!

Anotem ai:


WAFFLE PROTEICO, SEM GLÚTEN, SEM LACTOSE E SEM AÇÚCAR


INGREDIENTES:

  • 3 ovos

  • 1/2 xícara de farinha de amêndoas (pode ser qualquer oleaginosa)

  • 1 c. sopa de farinha de linhaça

  • 1 c. sopa e 1 c. de chá de Xylitol da Essential Nutrition (pode substituir por açúcar de coco, demerara ou mascavo - mas dai não será obviamente mais sem açúcar)

  • 1 c. de sopa de óleo de coco derretido

  • 1/2 c. de chá de sal

  • 1/ c. de chá de fermento químico

  • 1 c. de sopa de extrato de baunilha


PREPARAÇÃO:

Primeiramente, é bom ligar a máquina de waffle para ela ir aquecendo. Em seguida, peneirar os ingredientes secos em um bowl. Em outro bowl, bater os ovos levemente até criarem uma espuma na superfície. Acrescentar o óleo de coco derretido e o extrato de baunilha. Misturar os secos nos líquidos com um fouet até incorporar tudo e a massa ficar homogênea.


Untar levemente o interior da máquina de waffle com óleo de coco, utilizando um pincel. Colocar a massa com a ajuda de uma concha, em pequenas porções, até cobrir a "grade" do waffle. O tempo é do gosto do freguês. Eu gosto mais escurinho e crocante.

Para acompanhar, tinha pasta de amendoim, geleia e maple syrup (meu boy adora), mas vai da preferência de cada um.


Observações:

Caso você não tenha máquina de waffle, NO HAY PROBLEMA! Dá para fazer essa receita igualzinho, mas como panqueca. Só esquentar uma frigideira e untar com óleo de coco e seguir o mesmo procedimento.





Esse waffle fica perfeito para as manhãs de final de semana, que merecem um café mais demorado e caprichado, afinal, como já diria Jim Hopper:


"Manhãs são para café e contemplação."


Com amor,

Luísa.




Posts recentes

Ver tudo