Como fazer leite de coco caseiro

September 25, 2017

 

 

A maioria das receitas diz que é muito ~fácil~ fazer leite de coco em casa. E, assim, é mesmo. Mas tem sempre aquele detalhezinho que é meio pulado/não dito. COMO TIRAR A CARNE DO COCO DE MANEIRA INDOLOR E FÁCIL? Olha, vou ser sincera e dizer que até pegar o jeito, comi o pão que o diabo amassou para abrir e tirar a carne de muitos cocos, que tenho quase certeza, riam por dentro e sussurravam para mim: daqui não saio, daqui ninguém me tira. Confesso que rolou até uma relação mei amor e ódio entre nós, - comprei uns já descascados por um tempo -, mas fizemos as pazes e hoje em dia é só AMÔ.

 

Cenas reais de Luísa abrindo um coco

 

Já adianto que para mim não adianta só jogar ele no chão, dar cambalhota, botar direto na chama. Na minha opinião, a solução é uma e apenas uma. E depois que adotei, ficou infalível. 

 

E como tô boazinha até fotos tirei do passo a passo para mostrar para vocês como faço o meu processo. 

 

O mais demorado é abrir o coco e tirar a casca, porque de resto, é mamão com açúcar. Se você sabe que JAMÉ que vai abrir um coco (depois de todo esse meu incentivo inicial, não duvidaria que existissem alguns), você pode comprar o coco já descascado e em pedaços, ou coco ralado in natura, e pular todo esse passo. Dai já vai direto para COMO FAZER o leite propriamente dito, mais para baixo. Porém, na minha humilde opinião, nunca fica igual o coco aberto e descascado na hora. Pode ser coisa da minha cabeça, mas acho que fica mais ralo, sei la. Curto não.

 

Então chega de lenga-lenga e vamos aos passos:

 

1. Escolher um coco seco de qualidade

No supermercado, é meio difícil ter certeza que o coco vai estar bom (mas é bem raro não estar). Uma técnica é balançar o coco antes e ver se faz barulho. Se sim, quer dizer que tem pouca água, o suficiente para poder balançar dentro da cavidade do coco. Então um coco mudo é melhor, hehe. Tem também quem bata na casca para ver se ela faz eco ou não. Se não fizer, o coco está mais fresco e menos oco.

 

2. Furar o coco

Parece difícil mas não é. O coco seco tem três "olhinhos" (veja a foto abaixo). E um deles é sempre mais molinho. Então é só dar uma espetada mais forte com um saca-rolhas, faca ou até termômetro (eu uso o meu porque tem uma ponta fina e bem firme) e achar esse "olho" mais fraco e furar.  

 

 

 

3. Retirar todo o líquido 

Virar o coco seco, com o furo para baixo, em um copo. Para evitar de ir qualquer sujeirinha da casca ou alguma coisa que esteja na água de coco, eu coloco uma peneirinha em cima do copo, só para garantir. Deixe a água sair, esperando com o coco para baixo no copo ou dando uma chacoalhada para sair todo o líquido mais fácil (se você for ansiosa como eu).

E já aproveita e toma a água de coco ali mesmo, com um gelinho. Uma delícia.

 

 

 

4. Colocar no forno para rachar

Primeiramente, pré-aquecer o forno a 200º C. Depois, colocar o coco em uma forma no forno e deixar ele lá por cerca de 10 min (ou até ele rachar). Depois de rachar eu deixo mais 1 min. 

 

 

5. Cobrir e esperar esfriar

Ai que vem o pulo do gato. Depois de rachado, você tira o coco do forno e coloca uma toalha/pano úmido em volta dele e deixa ali até ele esfriar completamente. Isso ajuda pacas, porque como o coco expandiu com o calor, ele volta a diminuir de tamanho quando esfria. E esse expande-diminui, faz a carne do coco sair com mais facilidade. Tem que rolar uma dose extra de paciência, I know, mas compensa, porque nem sempre o coco estar rachado é sinônimo da carne sair fácil. JÁ FORAM MUITOS DIAS DE LUTA, DIAS DE GLÓRIA, MEUS AMIGOS.

 

 

 

6. Ação! Retirar a carne do coco

Momento de muita tensão, mas que, depois dessa técnica, se tornaram felizes. O negózi agora é só abrir o coco, - onde já tem a rachadura -, e com uma faquinha menor, ir rente na carne do coco, em volta dele todo. Aos poucos, vá pressionando a carne para fora para que ela saia mais fácil dali. É sempre um mistério se a carne vai sair inteira (já aconteceu e foi lindo!) ou se ela vai quebrar um pouco até sair tudo. Mas de qualquer modo, desse modo, ela sai com bem mais facilidade.

 

 

 

Depois, meu bem, é só correr pro abraço. THE WORST PART IS OVER.

Há, ainda, quem tire ainda aquela parte mais escura que fica na carne do coco - verdadeiros guerreiros, esses seres -, mas eu nunca tirei e nem tenho vontade de tirar. Para mim não faz diferença considerável, nem no leite, nem no resíduo, então apenas let it go. Mas se você fizer questão, já vi que usam um descascador normal para fazer isso.  

 

E agora, vamos para o leite de coco propriamente dito:

 

LEITE DE COCO CASEIRO:

 

 

INGREDIENTES:

  • Carne de um coco inteiro (em torno de 300g)

  • 600 ml de água filtrada fervendo

  • 1 pitada de sal marinho triturado

 

PREPARAÇÃO:

  • Aquecer a água até ferver. Coloque a carne do coco no liquidificador e acrescentar 1/3 da água e o sal, deixando bater por uns 10 minutos, até que esteja bem homogêneo e com os pedaços de coco bem pequenos. Como tem menos água, vai estar mais cremoso. Depois, acrescentar o resto da água quente e bater mais um pouco.

 

Obs. Caso o liquidificador seja pequeno, coloque uma quantidade menor de água e depois acrescente mais. 

Obs 2. Muito cuidado na hora de liquidificar com a água quente para não se queimar. É bom colocar um pano por cima para evitar que o líquido escorra ou espalhe em você. 

 

  • Coar o líquido numa peneira/pano/voal, despejando sobre uma jarra larga ou bowl.

  • Transferir para um pote hermético e refrigerar ou usar imediatamente, se assim preferir. 

  • Ele tem duração de 5 dias (ou mais) na geladeira.

 

 

A quantidade de água é bem OPCIONAL, e vai depender da consistência que você quer o leite de coco. Se quiser mais firme e grosso, como um creme, use menos. 

 

É normal que guardado, o líquido decante, ou seja, separe a gordura da água. Mas é só mexer bem que tudo se incorpora novamente. 

 

O leite pode ser usado em diversas preparações, como pudimpanqueca, bowl, mingau, cobertura, bebidas quentes, e muitas outras coisas.

 

 

 

O resíduo não deve ir fora, de jeito nenhum! Ele pode ser usado em outras preparações, de maneira úmida, ou seca, virando farinha de coco. Ainda, se não quiser usar o resíduo na hora, você pode congelá-lo por até 30 dias. 

 

Estou preparando um post só para mostrar as possibilidades de preparação com o que sobra dos leites vegetais. Então se tem curiosidade, aguarde que logo mais eu posto sobre isso.

 

Ficou alguma dúvida? Comentem abaixo!

 

Com amor, 

Luísa.

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Search By Tags
Please reload

Archive
Recent Posts
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Pinterest Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon