Cookies de aveia e gotas de chocolate

October 4, 2017

 

 

 

Receitinha super deliciosa.

A base é amêndoas, mas pode ser substituída por outra oleaginosa, como castanha do pará, castanha de caju e até amendoim, mas vai alterar o gosto, é claro. Esse é o diferencial da farinha de amêndoas e o porquê é tão utilizada na confeitaria, - até na tradicional, nos famosos doces franceses. Ela é bem neutra e ao mesmo tempo delicada. Ela custa ($$$$$) mais sim, porém, não é para comer e fazer cookies todos os dias, né. É uma exceção, para quando temos vontade de comer algo diferente, mas ainda assim saudável. Comendo comida de verdade todos os dias, se economiza muito, dando a possibilidade de investir em alguns ingredientes para receitas específicas. Pelo menos, eu penso assim.

 

Outra coisa legal dessa preparação é que ela usa o resíduo do leite de coco. É só deixar o coco ralado úmido em uma assadeira no forno, em temperatura baixa, até secar. Ele se transforma em farinha, sendo perfeito para dar aquele toque de textura no biscoito.

 

Ainda, outro ingrediente - que pode ser diferentão para alguns -, é a aquafaba. Ai você pensa.. "aquaoquê?". Fica calma/o que negózi é simples! 

A raiz do nome vem de aqua = água e faba = Fabaceae (a família das leguminosas).

Ou seja, é o líquido que sobra do cozimento do grão de bico (ou a água que vem com o grão-de-bico enlatado). SIIIIIM, aquele líquido que muitas vezes jogamos fora, tem uma super utilidade, principalmente na cozinha vegana, porque ele substitui os ovos muito bem, principalmente as claras. Na verdade, pode ser feito com a água de qualquer leguminosa, mas os chefs especialistas na área chegaram na conclusão, após muitos testes, que o grão de bico é o que dá o melhor resultado. 

Isso porque a água que sobra tem consistência e propriedades bastantes semelhantes à clara de ovo, dando à receita o efeito espessante, ligante, emulsificante, gelatinizante e até espumante, que a clara proporciona. É tipo, magical mesmo, a parada.

 

Eu ensinei neste post aqui como se faz, com detalhes.

 

Caso você não seja vegano ou não tenha nenhuma alergia ao ovo, pode substituir na receita a aquafaba por ovo. 

 

Sem brincadeira, esse foi um dos melhores cookies que eu já fiz e que eu provei nos últimos tempos! Fica crocante nas bordas e macio, bem aveludado, por dentro! D-E-L-I-C-I-O-S-O!

 

Bom, feitas essas considerações, vamos a receita:

 

COOKIES DE AVEIA E CHOCOLATE E PASTA DE AMENDOIM (vegano e sem glúten)

 

 

 

INGREDIENTES:

  • 3/4 xíc de farinha de amêndoas

  • 3/4 xícara de aveia em flocos (sem glúten)

  • 1/4 xíc de farinha de coco (do resíduo do leite de coco)

  • 1/4 xíc de gotas de chocolate (pode ser chocolate em barra picado grosseiramente)

  • 2 c. de chá de cacau

  • 3/4 c de chá de fermento químico

  • 1/4 c. de chá de sal marinho triturado fino

  • 1/3 xíc de açúcar mascavo (ou açúcar de coco)

  • 1/4 xíc ou 60 ml) de aquafaba (pode substituir por 1 ovo)

  • 2 c. de sopa de manteiga de amendoim

  • 3 c. de sopa de óleo de coco

  • 1/2 c. de chá de extrato de baunilha (opcional)

 

 

PREPARAÇÃO:

Em uma tigela grande, misture os secos, incluindo as gotas de chocolate.

Em outro bowl, bata a aquafaba utilizando uma batedeira ou um mixer de mão, até que esta forme picos leves e macios, muito similares à clara em neve. 

Quando atingir essa consistência, adicione a manteiga de amendoim, o óleo e o extrato de baunilha, e bata tudo (é normal que a mistura diminua de tamanho e fique mais líquida).

Em seguida, adicione os ingredientes secos e misture tudo até ficar homogêneo. A mistura ficará um pouco pegajosa. Deixe-a descansando na geladeira por pelo menos 30 min para que fique mais firme.

Nesse tempo, pré-aqueça o forno em 180ºC, forrando uma forma com papel-manteiga ou tapete de silicone. 

Passado o tempo, separe pequenas quantidades de massa na assadeira (1 c de sopa, por exemplo), formando pequenos discos (eu formei bolinhas e depois achatei-as levemente). Deixe-as separadas por pelo menos dois dedos. 

Asse por 10 min e depois aumente a temperatura para 190ºC, deixando mais 2 min ou até que as bordas fiquem douradas (cuidado para não queimar!).

Retire do forno e deixam esfriar numa grade de resfriamento, se tiver, por cerca de 5 min. É normal que eles fiquem mais molinhos quando saem do forno, mas eles ficarão crocantes quando resfriarem.

Depois é só se deliciar.

Caso queira armazenar para comer depois, é melhor deixar na geladeira, ou melhor ainda, no freezer, porque assim conserva mais o exterior crocante e mantém o recheio molinho delicioso. 

 

 

 

 

 

 

Espero que gostem,

Com amor,

Luísa. 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Search By Tags
Please reload

Archive
Recent Posts
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Pinterest Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon